MOVIMENTO AUTOGESTIONÁRIO: 

A RADICALIDADE DO PROJETO REVOLUCIONÁRIO

O Movimento Autogestionário é um coletivo de militantes que buscam contribuir com o processo de constituição de uma nova sociedade através de diversas atividades. O Movimento Autogestionário é um grupo marxista autogestionário, e que, portanto, se difere dos demais agrupamentos (principalmente Partidos Políticos) que se denominam marxistas e que busca resgatar o verdadeiro caráter do marxismo, retomando a obra de Marx e dos seguidores mais autênticos: Rosa Luxemburgo, os Comunistas Conselhistas (Karl Korsch, Anton Pannekoek, Hermann Gorter, Otto Rühle, Helmutt Wagner, entre outros), Gustav Landauer, Erich Musham, Amadeo Bordiga, Silvia Pankhurst, o Grupo Solidarity (Maurice Brinton), da Inglaterra, A Internacional Situacionista (Debord, Vaneigen, entre outros), para citar apenas alguns exemplos.
A Nova Sociedade proposta pelo Movimento Autogestionário não tem nada a ver com o “dito” socialismo real, que, se constitui, na verdade, como um capitalismo de estado. Também não é uma sociedade capitalista reformada, como prega a social-democracia. Trata-se de uma sociedade radicalmente diferente, fundamentada em um modo de produção não-classista. Trata-se de uma sociedade igualitária, o que só é possível através da autogestão social. O modo de produção comunista se fundamenta na autogestão social, que se expande e se concretiza no conjunto das relações sociais. A futura sociedade autogerida é a concretização do ideal marxista do fim da alienação e da criação de sociedade verdadeiramente humana, quando começa a história da humanidade, o reino da liberdade.
Os meios para se chegar a este fim deve ser o mesmo. Uma conquista importante da consciência humana é o reconhecimento de que a origem de algo apresenta, simultaneamente, a sua essência. A origem do capitalismo significou a formação da sua essência. Conhecendo a essência do capitalismo, entenderemos o seu processo de constituição. O mesmo ocorre com a sociedade autogerida: existe uma unidade entre origem e essência. A essência da sociedade autogerida é a autogestão social e, portanto, sua origem só pode ser também, um processo de autogestão. A autogestão das relações sociais na futura sociedade é precedida pela autogestão das lutas sociais pela constituição desta sociedade. Isto significa, entre outras coisas, que o Movimento Autogestionário discorda totalmente da idéia de “vanguarda” e de “representação”, defendidas pelo bolchevismo em suas diversas variantes (leninismo, trotskismo, stalinismo) e pela social-democracia (representação parlamentar, eleitoral, estatal).

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

807 respostas a Quem Somos?

Deixe uma resposta

Agenda Autogestionária

agosto 2017
S T Q Q S S D
« out    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031